(Fotos: Arquivo pessoal)

 

Um homem de 30 anos foi preso em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, acusado de agredir, torturar e manter a namorada, 38, em cárcere privado. Segundo a família da mulher, as agressões mais pesadas aconteceram no início da semana passada em São Paulo, onde o casal estava para realizar um trabalho temporário. Os dois começaram o relacionamento em janeiro deste ano.

A irmã da vítima, Solange dos Santos, contou à Banda B que a briga teve início depois que o rapaz acusou a companheira de estar grávida de outro homem. “Ele dizia que o tal filho não era dele, mas toda essa história é mentira, porque ela fez laqueadura há anos. Uma hora ele saiu de casa e, quando voltou, estava embriagado. Foi aí que as agressões começaram”.

De acordo com Solange, a vítima sofreu cortes, queimaduras de cigarro e teve os dentes quebrados. “Ele jogou uma garrafa no chão e usou o vidro para fazer cortes nas pernas dela. Ele apagou cigarros na pele da minha irmã, a fez comer os pedaços, e a espancou com um cabo de vassoura. Ela tem feridas até atrás da orelha”, completou.

Após as agressões, o casal voltou para Almirante Tamandaré, onde mora, e o acusado a manteve presa dentro da residência. A vítima relatou para familiares que foi ameaçada e que o companheiro afirmou que só a deixaria sair dali depois que os ferimentos sarassem, para que ninguém soubesse do crime.

“Eu conversei com a minha irmã por telefone na ocasião e estranhei a voz dela. Quando perguntei se estava tudo bem, ela respondeu que sim e que tinha apenas queimado a boca com café. Só que nós desconfiamos porque conhecíamos o histórico da família dele e sabíamos que era agressivo”, comentou.

Depois de cerca de quatro dias de confinamento, a vítima conseguiu escapar e procurou ajuda médica. Ela fez exame de corpo de delito e denunciou o caso à Polícia Civil, que prendeu o acusado em flagrante. “Pelo o que descobrimos depois, ele já tem passagens pela Lei Maria da Penha. Agora estamos morrendo de medo que ele seja solto”, desabafou.

Prisão

A prisão foi realizada por policiais da Delegacia de Almirante Tamandaré na última sexta-feira (5). “A vítima ficou em cárcere privado de segunda a quinta-feira e, quando conseguiu sair da casa, foi direto para o hospital. Posteriormente, veio até nós, bastante machucada, com diversas lesões pelo corpo”, disse o delegado Ademair da Cruz Braga Júnior, responsável pelo caso.

O homem permanece preso na delegacia, à disposição da Justiça.