Um homem atropelou o marido de uma enfermeira, na noite desta segunda-feira (16), na rua Vinte e Nove de Junho, no bairro Tingui em Curitiba. A desavença teria começado após uma discussão na UPA do Alto Maracanã, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, por conta da demora no atendimento.

Foto: Marcelo Borges/Banda B

Uma enfermeira que preferiu não se identificar conta que foi agredida verbalmente e teve seu aparelho de glicose quebrado pelo acompanhante de uma paciente. “Hoje um casal foi lá, estava dando quatro horas de espera, a moça surtando e comecei a atender ela. Daí o acompanhante dela começou a me agredir verbalmente, quebrou o meu aparelho de glicose e eu chamei a polícia, que não apareceu”, disse.

Depois da confusão, a enfermeira encerrou seu plantão, foi em direção de casa de carona com o marido, quando no caminho avistou o carro do casal envolvido na discussão mais cedo, estacionado próximo da UPA do Boa Vista, em Curitiba. “Eu tava indo embora, vi o carro deles ali parado e deixei meu aparelho de glicose quebrado no retrovisor dele. Meu marido questionou ele sobre me agredir e quebrar meu material de trabalho. Aí ele veio atrás da gente”, relatou.

Foto: Marcelo Borges/Banda B

Percebendo que estavam sendo seguidos, o marido da enfermeira teria descido do carro para conversar com o homem, que não desceu do veículo e ainda atropelou o marido da enfermeira.

“Meu marido queria conversar com ele, falar pra ele parar de seguir a gente e ele simplesmente passou por cima e fugiu. Isso foi uma tentativa de homicídio”, contou a enfermeira indignada.

O marido da mulher, de 47 anos, sofreu apenas ferimentos leves com o episódio. Ela promete fazer um boletim de ocorrência sobre a situação.