Assassinado em um bar de Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba, Fabio Rodrigues usava uma jaqueta do Athletico quando acabou esfaqueado no bar da família. E a preferência clubística é um dos motivos apontados pela polícia como causa da morte, ocorrida em 24 de março. Nesta quinta-feira (13), o principal suspeito pelo crime foi preso, mas ao longo destes quase três meses não fazia questão de esconder: se vangloriava por ter matado um torcedor de time rival.

preso-tamandare
Reprodução

O crime aconteceu em um bar do bairro Cachoeira. Segundo a Polícia Civil, o suspeito já tinha sido expulso do estabelecimento dias antes pelo proprietário, ameaçando ser “matador e bandido”. Na madrugada do crime, retornou acompanhado de outro indivíduo ainda não identificado. No local, se depararam com a vítima, que vestia a jaqueta do Furacão.

Dentro do bar, o suspeito, totalmente de surpresa, teria atacado as vítimas com golpes de faca. Fabio morreu no local, enquanto o tio, que é o dono do bar, foi encaminhado ao atendimento médico e sobreviveu.

“Diante de todos os elementos, foi pedida a prisão preventiva do suspeito, que foi concedida pelo Poder Judiciário. Agora o indivíduo está preso e à disposição da Justiça”, comentou o delegado Ivan da Silva.

O agressor permanece à disposição da Justiça.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Homem assassinado em bar usava jaqueta do Athletico e preso se vangloriava por matar ‘rival’

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.