(Foto: Reprodução)

 

O diretor-presidente da Havan, Luciano Hang, divulgou nota à imprensa para pedir por mais segurança na região metropolitana de Curitiba. Segundo ele, foram pelo menos cinco ocorrências. Em menos de dois meses, a filial Araucária foi assaltada três vezes. Situação que se repete em Colombo, Pinhais, Curitiba Barigui e Curitiba Parolin.

Conforme informações da Polícia Civil, um dos homens que assaltaram a filial Colombo já foi capturado e preso, e os assaltantes da unidade de Pinhais foram reconhecidos pela fiscal da loja. O procedimento, em Pinhais, segue com o envio do reconhecimento para o juiz, que expede o mandado de prisão para os autores do roubo. A Polícia está acompanhando a movimentação de ambos, para capturá-los. Segundo Hang, a polícia está atendendo prontamente às ocorrências na Havan, mas o volume de assaltos é muito grande. “Precisamos coibir este tipo de ação. Algo precisa ser feito, urgente!”, disse na nota à imprensa.

Luciano Hang pede que providências sejam tomadas pelo governo do Estado, em parceria com as polícias Militar e Civil, por meio de ações preventivas. “Estamos presentes em 15 estados brasileiros, com mais de 100 lojas espalhadas pelo País e nunca vimos nada parecido. A Havan paga todos os impostos e não temos o mínimo de segurança na região” , descreveu.

De acordo com o departamento de Auditoria Interna e Prevenção de Perdas da Havan, as imagens analisadas mostram que as quadrilhas, de dois a três integrantes, às vezes mais, estão cada dia mais especializadas, tanto em roubo de celulares, quanto de televisores, e os bandidos cada vez mais jovens. Uma das medidas adotadas pela Havan, além do eficiente sistema interno de segurança, é o rastreamento dos celulares por meio de chip, o que facilita a localização dos bandidos, e, por consequência, dos aparelhos.

“A Havan tem rastreadores em todas as lojas e registrou a ação dos bandidos por meio da Central de Segurança, que monitora as 100 lojas da rede, 24 horas, com o auxílio do sistema Face Detector. Este programa combina as imagens capturadas pelo circuito interno com os bancos de imagens da própria empresa e das autoridades policiais. A publicação de informações, imagens de furtos e roubos na Havan, por meio da internet, redes sociais e imprensa, é uma prática da empresa, que também disponibiliza um Disque-Denúncia (9-047-3446-7953), para o qual as pessoas podem telefonar caso reconheçam os suspeitos ou que tenham acompanhado, de longe, a ação. O telefone recebe ligações a cobrar, 24 horas por dia, sem que o autor da chamada precise se identificar”, explica na nota.

Hang finaliza dizendo que a situação é preocupante e afeta não apenas a Havan, mas também outras lojas de departamentos, de eletros e supermercados da região metropolitana.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária informou que a Polícia Militar do Paraná realiza constantes rondas ostensivas e preventivas na Região Metropolitana de Curitiba. “O trabalho tem sido intensificado após a aquisição de novas viaturas e contratações de policiais. A modalidade de roubo a comércio teve uma redução de 25,4 % no primeiro semestre deste ano comparado com o mesmo período do ano anterior. Como o próprio empresário relata, a polícia tem atendido prontamente as ocorrências, identificado e prendido os responsáveis pelos roubos”, disse a pasta estadual.

Assista aos vídeos dos crimes:

Unidade Pinhais – 17 de agosto

Unidade Colombo – 29 de agosto

Unidade Colombo – 29 de agosto

Unidade Araucária – 30 de agosto

https://www.youtube.com/watch?v=2u3VNNblUcIv

Unidade Barigui – 2 de agosto