A Guarda Municipal de Curitiba passava pela rua Professor Rodolfo Belz, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, quando avistou um balão caindo em um terreno. Com a queda, o artefato começou um incêndio de grandes proporções, na noite desta segunda-feira (10). O Corpo de Bombeiros foi acionado e controlou o fogo antes que atingisse as casas ao redor.

Foto: Colaboração/Banda B

 

Segundo o agente Irã, da Guarda Municipal, além das residências, o fogo também tinha risco de atingir a central de gás de uma pizzaria. “Avistamos um balão caindo e fomos até o local. O fogo começou a queimar uma área grande e a se alastrar. Inclusive, além de residências, o fogo poderia chegar até os botijões de gás de uma pizzaria, que fica ao lado. Lembrando que soltar balão é crime e pode causar danos a sociedade, com incêndios de grandes proporções”, descreveu o agente.

Quando o fogo foi controlado, a estrutura de ferro e um coelho de arame foram descobertos. “Provavelmente essa é a marca do grupo, ou até mesmo para outras pessoas que vão resgatar, esse coelho é um tipo de troféu. Algumas pessoas foram ao local e estavam aflitas querendo pegar a armação que sobrou do balão”, disse.

A estrutura de ferro foi recolhida pela Guarda Municipal e ninguém ficou ferido.

É considerado crime ambiental a prática de soltar balões que possam provocar “incêndios na florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano”, com pena prevista de um a três anos ou multa.