A Guarda Municipal já prendeu 94 homens por violação de medida protetiva contra a mulher. Os casos foram contabilizados desde o início do ano.

Foto: Levy Ferreira/SMCS

Concedido pelo Poder Judiciário, o mecanismo legal protege a mulher vítima de agressão e tem o objetivo de impedir que o agressor se aproxime dela. Em caso de desobediência à medida, o indivíduo é preso.

O trabalho de acompanhamento das mulheres vítimas de crime, com visitas periódicas e orientação a elas, é desenvolvido por equipes da Patrulha Maria da Penha.

“Já as situações de emergência são atendidas pela viatura mais próxima, deslocada imediatamente após o acionamento pelo telefone 153, pelo Centro de Operações da Guarda Municipal”, explica o superintendente da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Junior.

Prisão em flagrante

A situação mais recente aconteceu nesta quarta-feira (6/11). Desta vez, a Guarda Municipal prendeu um homem em flagrante após ele ter invadido a casa da ex-mulher, que possui medida protetiva contra ele.

Uma vizinha viu quando o suspeito entrou na casa, no bairro Sítio Cercado, e pediu apoio da GM. A ex-companheira do suspeito não estava em casa.

“Vizinhos e o pai da vítima ajudaram a conter o homem até a chegada da equipe. O homem, de 40 anos, tinha antecedentes criminais por agressão e ameaça contra a ex-mulher”, informa o chefe do núcleo Bairro Novo da Guarda Municipal, Jonatas Barbosa de Lima.

O homem foi levado para a Delegacia da Mulher.