Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Policiais militares da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) trocaram tiros com a Gangue da Dinamite, no fim da madrugada desta sexta-feira (21) em frente a Prefeitura de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba. O alvo dos bandidos era caixas eletrônicos da rede bancária Bradesco. A ação foi frustrada com a chegada da polícia, impedindo os bandidos de acessar os cofres dos caixas. Eles usaram bananas de dinamites, fizeram reféns motorista e cobrador de ônibus e estavam fortemente armados.

A Gangue chegou ao local por volta das 5h10 e parou um ônibus do transporte público, da linha Macedo, que passava em frente. Motorista e cobrador foram feitos reféns e obrigados a estacionar o veículo na horizontal , bloqueando totalmente a Avenida Getúlio Vargas, onde funciona o prédio administrativo da prefeitura.

“A gente estava indo pra linha da Macedo e os caras cercaram a gente aqui na avenida, mandaram a gente atravessar o ônibus e deitar. Disseram que não queriam nada com a gente, só com o que tinha na Prefeitura mesmo. Mandaram a gente deixar e ficar dentro do ônibus, não sair”, contou o cobrador. Apenas ele e o motorista estavam no coletivo, seguindo para a primeira corrida do dia. Em poucos minutos, um caminhão também atravessou a rua, bloqueando a avenida. Não há informações se o motorista conseguiu fugir.

Os bandidos, que estavam de capuz e com roupas pretas, estavam munidos de fuzil e outras armas longas. Eles permaneceram dentro da prefeitura por cerca de 30 minutos. O banco fica no térreo da sede e diversas bananas de dinamite foram usadas. Testemunhas e reféns escutaram, pelo menos, duas fortes explosões.

Um morador próximo e taxista que saía para trabalhar acionou a Polícia Militar (PM). “Liguei pro 190, era 5h20, eu contei o que tinha visto e ouvido e me perguntaram se estavam fortemente armados, eu disse que era difícil dizer, mas ainda ficaram 20 minutos aqui e nada de polícia. Deram um estouro que acordou Piraquara inteira, mas viatura mesmo, só muito tempo depois”, disse o taxista à Banda B.

Uma viatura da Rone se aproximou no local e os bandidos – que supostamente estavam com um rádio na frequência da polícia – começaram a deixar a sede da prefeitura para uma fuga. Houve troca de tiros e o tenente Maitine da PM afirmou que nenhum policial ficou ferido. “O Bope se encontrou com os indivíduos, trocou tiros na saída do banco, eles estavam muito bem armados, eram cinco, não se sabe se estão baleados ou não. Graças a Deus, os policiais estão todos bem e a princípio não conseguiram levar nada. Mas sabiam bem sobre nosso deslocamento porque colocaram miguelitos (pregos em forma de cruz para furar pneus) na saída da sede da nossa Companhia, lá embaixo, e também o ônibus e o caminhão”, explicou.

Havia diversos miguelitos também nos cruzamentos das ruas próximas a prefeitura. O Major Neto da PM acredita que a ação tenha sido bem planejada. “Existe um trabalho de inteligente muito forte sendo feito pela polícia, mas eu acredito que a Polícia Civil esteja bem avançada nesse quesito e que em dias tenhamos novidade sobre o caso”, finalizou.

O Esquadrão Antibombas da PM foi acionado porque havia possibilidade de dinamites no local. O cofre não foi estourado e a Gangue abandonou o roubo, com a informação de viatura próxima. A Polícia Civil investiga o caso. A rua foi bloqueada para a retirada dos miguelitos e liberada por volta das 8 horas.