O dono de uma farmácia no bairro Cajuru, em Curitiba, fez um desabafo na manhã desta quarta-feira (16) depois de um novo assalto. O comerciante disponibilizou imagens das câmeras de segurança (abaixo) onde mostram a ação de uma dupla de bandidos armados dentro da farmácia. O assalto aconteceu às 16 horas e os ladrões fugiram a pé, contabilizando as mercadorias, tranquilamente.

A farmácia fica na rua Luiz França, esquina com a Nivaldo Braga, há mais de 20 anos. “Faz vinte dias que eu fui assaltado e levaram R$ 3 mil em mercadorias, em sacos de plástico. Ontem, quatro da tarde veio mais dois armados e levaram mais perfumaria, mais dinheiro do caixa, está terrível. Um foi direto para a perfumaria, outro ficou no caixa segurando as pessoas para ninguém sair da farmácia”, descreveu.

O ‘privilégio’ dos assaltos não é apenas do dono da farmácia. “Meu vizinho foi assaltado no domingo agora, isso aqui está terrível. Eles fazem a limpa na loja. Eles vem aqui armados e levam, passa um tempo, da mesma maneira, armados, voltam e levam mais o que querem. Está insuportável, não estou aguentando essa situação”, disse à Banda B.

Nesses 20 anos atuando no ramo farmacêutico, o comerciante diz com precisão que já foi assaltado cinquenta vezes. “Sei que é errado, mas muitas vezes deixamos de fazer Boletim de Ocorrência porque é tanta demora para fazer isso para não dar em nada, que acabamos deixamos para lá. Ontem eu fiz, acionei o 190, mas são muitos assaltos”, disse.

Para ele, a segurança pública é falha diante de tantos compromissos que os cidadãos e comerciantes têm com pagamento de impostos. “Além da carga tributária que é grande para o comerciante, ainda temos que lidar com isso. Temos dificuldade para nos manter no mercado, ainda quando acontece isso deixa a gente em uma situação muito ruim. O mínimo que a gente precisa é de segurança pública, mais policiamento, que criem meios para que a gente trabalhe mais tranquilo”, finalizou.