Uma família do estado de Mato Grosso está indo embora de Curitiba com lembranças amargas. Ao visitar um dos parques turísticos mais procurados da capital paranaense, o Parque Tanguá, o carro deles foi arrombado e malas roubadas. Além desse veículo, outros dois também foram furtados no estacionamento do parque. Um posto da Guarda Municipal (GM) está instalado na porta de entrada do local, mas não inibiu a ação dos bandidos.

Cleusa Godoy, prima das vítimas, contou que os assaltantes fizeram a limpa no automóvel. “Eles foram conhecer o parque e estacionaram lá. Nisso, dois bandidos aproveitaram a situação e arrombaram três carros, um deles era do meu tio e dos meus primos. Os ladrões roubaram joias, que estavam no veículo porque os meus familiares tinham participado de um casamento na semana passada, celulares, malas de viagem, roupas de bebê, compras… O Tanguá está completamente abandonado, só tem bandido, nós não temos mais liberdade de ficar lá”, desabafou em entrevista à Banda B.

Ela afirmou ainda que ninguém se sente mais seguro no parque. “Meus primos disseram que nunca mais vão frequentar parques em Curitiba. Eles ficaram com muito medo, porque viajaram de tão longe e acontece uma coisa dessas. Eu não indico o Tanguá para ninguém”, completou.

Abandono

Além da falta de segurança, lojas com produtos turísticos e uma lanchonete foram fechados e seguem abandonados e sujos. Marco Aurélio, de 28 anos, fotógrafo e frequentador assíduo do parque, percebeu a diferença na estrutura.

Mesmo visitando o local a trabalho, ele evita sair com bolsas próprias para câmeras, para evitar chamar a atenção. “O Tanguá está muito diferente, não tem mais lojas, as instalações foram abandonadas, os problemas são frequentes… O local virou ponto favorito dos assaltantes, principalmente à noite. Eu, por exemplo, não carrego bolsas de fotógrafos, mas sim malas normais para não chamar a atenção”, comentou.

Outro problema relatado pelos frequentadores é o alto número de arrombamentos nos banheiros do parque. Os assaltantes chegaram a furtar até lâmpadas do local.

Sobre o caso, a Banda B entrou em contato com a prefeitura de Curitiba e aguarda retorno.