A Polícia Federal deflagrou a Operação Acqua Gel, na manhã de hoje (30), e cumpriu quatro mandados de busca e apreensão para verificar a venda de lotes de álcool gel com percentual de álcool bem abaixo do indicado nos rótulos.

A investigação começou há 15 dias, quando o Setor Técnico Científico – SETEC identificou que um lote de álcool em gel com 65% de álcool vendido à Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná estava com percentual bem abaixo do indicado – cerca de 30%, perdendo em sua função de desinfecção e assepsia.

 

 

Diante disso foram realizados exames periciais adicionais que confirmaram o baixo percentual em todo o lote adquirido pela PF, motivando a representação pelos mandados judiciais. Eles foram cumpridos em Fazenda Rio Grande e em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

As buscas tem por objetivo identificar outros lotes da fabricante com o mesmo problema e constatar se foram feitas vendas do mesmo lote para outros órgãos governamentais e hospitais.

 

 

O álcool em gel foi adquirido para uso dos servidores e colaboradores da PF que seguem na linha de frente ao combate à criminalidade organizada em tempos da pandemia da COVID-19.

A partir do momento em que o álcool foi recebido e distribuído na Superintendência, também foi submetido à análise em nosso laboratório e, assim que constatada a falsificação, foram recolhidos e substituídos por outro que também fora testado, mas aprovado.

Vídeo