Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

bebida-dentroBebidas apreendidas (Foto: Divulgação Polícia Civil)

A Polícia Civil acredita que a fábrica clandestina de bebidas alcoólicas tinha entre os clientes vips empresas de formaturas e baladas conhecidas de Curitiba. As vodcas e os uísques falsos foram descobertos na tarde desta terça-feira (19) em uma casa na Vila das Torres, no bairro Prado Velho, em Curitiba. Segundo a Polícia Militar (PM), alguns donos desses locais, que comercializaram a bebida, sabiam sobre fabricação clandestina do produto.

De acordo com as investigações, as garrafas funcionavam como uma espécie de refil. Ou seja, depois de vazias, elas eram colocadas nas mesmas caixas e cuidadosamente devolvidas a essa fábrica para serem enchidas novamente.

“Tinha até selo de qualidade, que ele possivelmente conseguia em uma gráfica. O detido disse que ganhava R$ 100 por dia para fazer isso e não quis dar o nome dos comerciantes que compravam as bebidas”, afirmou o delegado, que agora espera identificar outros envolvidos. “Inclusive estes comerciantes serão responsabilizados. Poderemos ter novidade em breve”, contou o delegado Vilson Alves de Toledo, do 2° Distrito Policial, em detalhes à Banda B.

O suspeito encontrado na fábrica clandestina foi identificado como Rubens Gustavo Soares, de 18 anos. Ele está na carceragem do 2° DP, à disposição da Justiça. A prisão foi realizada por policiais militares da Rotam do 12° Batalhão.

Notícia Relacionada:

Comerciantes em pânico: polícia descobre fábrica de bebidas falsas vendidas em bares de Curitiba