O ex-sogro de Anderson Alesy de Oliveira, morto em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, se apresentou à polícia e confessou o crime nesta sexta-feira (5). Em interrogatório, Cícero Viana Lima afirmou que o crime foi motivado por desavenças antigas e negou o abuso contra o filho de Anderson, de três anos.

image-2-5
Anderson morreu aos 27 anos (Reprodução)

A morte da vítima aconteceu na noite de terça-feira (2). Na ocasião, familiares informaram que Cícero teria ido cobrar Anderson para a retirada de um boletim de ocorrência contra ele, em razão do suposto abuso. Com a recusa da vítima, os disparos teriam sido realizados.

De acordo com o delegado Paulo Cesar Ribeiro, Anderson correu após ser atingido por dois tiros e, em seguida, foi executado na rua.

“Ele se apresentou com advogado e confessou os disparos. Disse que o crime foi motivado por problemas antigos de relacionamento e que, na data do fato, estaria nervoso”, comentou.

No momento do crime, Anderson registrou os tiros em áudio. O material foi entregue à polícia, para auxiliar nas investigações.

Sobre o abuso da criança, a defesa nega que o crime tenha ocorrido.

“Importante frisar, que Cicero é réu confesso do homicídio, mas nega veementemente a importunação sexual contra a criança. Pudemos verificar e, de fato, ele não cometeu esse crime. Muita coisa foi dita, inventada e vamos trazer a verdade para esse processo”, afirmou o advogado Fabio de Assis.

A Delegacia de Fazenda Rio Grande segue investigando o caso.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Ex-sogro confessa morte de jovem a tiros e nega abuso de criança em Fazenda Rio Grande

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.