A Polícia Militar (PM) prendeu o ex-padre Vitalino Rodrigues de Lima, 60 anos, na tarde desta segunda-feira (18) em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba. O acusado tinha um mandado de prisão em aberto por pedofilia, mas não há detalhes sobre como ganhou liberdade – já que a última prisão aconteceu no município de São José, em Santa Catarina, no início do ano de 2016. A polícia soube do paradeiro dele em Fazenda Rio Grande por meio de uma denúncia anônima.

 

Ex-padre foi acusado de pedofilia. Foto: Reprodução

 

De acordo com o tenente Pedro da Polícia Militar (PM), o ex-padre foi preso em uma ação rápida. “Tínhamos a informação de que ele estava em uma rua, andando normalmente, com um mandado de prisão em aberto. A equipe foi até lá e o encontrou, tudo bem rápido. Dessa forma, a equipe deu cumprimento. Logo depois, os policiais mais antigos o reconheceram”, contou à Banda B.

Os crimes do ex-padre foram denunciados pelo Ministério Público do Paraná (MPPR) no ano de 2009, depois de uma série de denúncias envolvendo abusos sexuais contra crianças. Na época, os inquéritos mencionavam que Vitalino convidava crianças e adolescentes para irem a casa dele, que ficava dentro da igreja, e passava a andar nu pelos cômodos, chamando atenção dos convidados. Em uma dessas situações, o ex-padre teria tentado investir contra os meninos.

A prisão dele aconteceu no bairro Eucaliptos, no mesmo ano. Ele estava com dois adolescentes dentro do carro dele – 8 e 12 anos. A polícia ainda apreendeu diversas fotos digitais de pornografia infantil. Ele foi condenado a 11 anos e 3 meses de prisão, no ano de 2012. O ex-padre conseguiu ganhar as ruas e uma nova prisão ocorreu em 2016, em Santa Catarina. Novamente, Vitalino estava nas ruas, mas foi preso nessa segunda-feira (18) após denúncia anônima.