(Foto: Reprodução)

Um mulher, de 28 anos, foi presa na última sexta-feira (30/12), em Guaratuba, Litoral do Estado, suspeita do latrocínio que vitimou Antônio Delani, de 72 anos. A prisão foi realizada pela Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), através da 2º Delegacia de Homicídios.

O crime aconteceu na tarde do dia 23 de novembro e o corpo da vítima foi encontrado na noite do mesmo dia por um funcionário da empresa que fica na rua Engenheiro Benedito Mário da Silva, no Jardim Mercúrio, na região do Cajuru em Curitiba. Após o crime a mulher levou o celular e uma pistola da vítima.

(Foto: Divulgação)

Segundo a polícia, a vítima morreu com uma estocada nas costas e depois foi asfixiada. Um dos golpes atingiu o coração da vítima que ficou caída dentro de seu estabelecimento comercial. A suspeita pelo crime, ex-funcionária da vítima, não tinha passagem polícia.

“No momento da abordagem a mulher estava dentro de um comércio no litoral no estado. Ela foi encaminhada à delegacia onde alegou que a arma levada era de brinquedo”, afirmou o delegado responsável pelas investigações, Cássio Conceição.

De acordo com o delegado, a suspeita já desviava dinheiro do empresario quando trabalhava para ele. “Ele tinha vendido uma motocicleta para ela e não houve o pagamento. Com isso, o empresário pegou essa moto e ela ficou com raiva. Por isso, acabou cometendo o crime. É uma moça agressiva e que deu trabalho para os policiais efetuaram a prisão”, descreveu.

Ela será autuada pelo pelo crime de latrocínio – roubo seguido de morte -, se condenada poderá apegar até 30 anos de reclusão. Ela aguarda à disposição da Justiça.

A ação da Policia Civil contou com o apoio das polícias Civil e Militar de Garuva (SC)e Itapoá (SC), além dos policiais civis e militares de Guaratuba (PR). As investigações seguem.