Por Luiz Henrique de Oliveira e Flávia Barros

Motocicleta apreendida com a suspeita (Fotos: Flávia Barros – Banda B)

A Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba (DFR) indiciou uma ex-funcionária do setor financeiro de uma revenda de veículos de Curitiba por desvio de recursos da empresa. Foram pelo menos R$ 600 mil usados para a compra de veículos e imóveis, na capital e no litoral catarinense. Em entrevista à Banda B, na tarde desta quarta-feira (8), o delegado Emanuel David, da DFR, contou que a suspeita confirmou os desvios e disse que queria ajudar parentes e amigos.

Carro adquirido com desvios foi levado à sede da DFR

“Ela nos relatou que queria ajudar amigos e parentes. Começou fazendo poucos desvios, mas foi aumentando aos poucos, depois de notar que os proprietários não se atentavam. Porém, há dois meses eles perceberam e entraram em contato com a nossa equipe da DFR, que iniciou a investigação do caso. Agora a suspeita foi demitida da empresa e vai responder ao inquérito policial”, descreveu o delegado à Banda B.

Apesar do caso estar praticamente esclarecido, a funcionária responde em liberdade. “Pedi a prisão preventiva, mas o poder judiciário não aceitou, por entender que ela não tinha risco de fuga. Agora pedimos a prisão novamente e aguardamos uma definição da Justiça. O marido da ex-funcionária e um primo dele também participaram dos desvios e serão investigados. Ao todo, dez pessoas já foram ouvidas no inquérito policial”, revelou o delegado.

Por meio do desvio, a funcionária adquiriu carros de luxo e imóveis. “Durou aproximadamente um ano esta ação. Percebemos que dinheiro da empresa era depositado diretamente na conta desta suspeita No minimo quatro veículos foram comprados com este dinheiro, além de um apartamento em Curitiba e também uma casa com piscina em Itapoá, litoral de Santa Catarina”, explicou David.

As contas bancárias da suspeita e de seu marido foram bloqueados judicialmente, além de bens no nome de ambos. Os carros apreendidos foram encaminhados à sede da DFR.