Um novo golpe, desta vez envolvendo a Delegacia Eletrônica da Polícia Civil do Paraná (PCPR), tem causado dor de cabeça para as vítimas . No caso, criminosos se passam pela delegacia através de e-mails e solicitam dados pessoais, inclusive o número do cartão de crédito.

O delegado José Barreto, chefe do Núcleo de Combate aos Cibercrimes da Polícia Civil do Paraná (Nuciber), alerta que a PCPR não faz esse tipo de solicitação por e-mail. 

Foto: Polícia Civil

“Nos e-mails, os criminosos mandam um link para a vítima clicar, o qual pode encaminhá-lo para um site falso e a pessoa acaba fornecendo seus dados”, afirmou Barreto.

Ao clicar no link, um malware também pode ser instalado no computador da vítima, ou seja, um programa mal-intencionado que se infiltra no dispositivo e acaba causando danos na máquina ou roubando informações do usuário.

“Caso você não tenha feito algum Boletim de Ocorrência na Delegacia Eletrônica da Polícia Civil, você não vai receber nenhum tipo de e-mail da PCPR”, continua o delegado.

Nesse golpe, os criminosos usam o nome de uma delegada chamada Juliana. Entretanto, essa pessoa não faz parte da delegacia, já que o único delegado do órgão é José Barreto.

“Se você receber algum e-mail deste teor, desconsidere e não responda”, concluiu o delegado.

Caso tenha sido vítima de algum golpe, entre em contato com o Núcleo de Combate aos Cibercrimes da PCPR, através do telefone 41 3304-6800, para informações sobre como proceder.