No final da manhã desta sexta-feira (12), equipes da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) desmontaram o que acreditam ser a ‘maior fábrica de balões ilegais’ de todo o estado do Paraná. Após uma denúncia anônima feita ao órgão, os policiais prenderam hoje um dos responsáveis pelo estabelecimento, um homem de 35 anos. A DPMA acredita que ele seja irmão do dono do local, considerado ‘o maior baloeiro do Paraná’.

De acordo com o delegado-chefe, Matheus Laiola, o ‘manda-chuva’ do estabelecimento está fora do Brasil, construindo balões sob encomenda no México. “Ele tem 39 anos e é considerado o ‘maior baloeiro’ do estado. Temos informações de que ele pratica essas atividades há muitos anos, mas não podemos precisar um número no momento”, afirmou em entrevista à Banda B.

No imóvel, foram encontradas ‘grande quantidades’ de materiais usados para a confecção de balões de grande porte, em um barracão no bairro Barreirinha, em Curitiba. “Recolhemos tudo que é necessário para o processo, como bucha, maçarico, estrutura de madeira para sustentação, papel para a aparência do balão, assim como explosivos e projetos para confecção. Todos em grande quantidade”, contou.

Laiola reforçou que a prática é crime prevista na Lei Ambiental Federal e acredita que, nos próximos dias, outros envolvidos sejam descobertos pelas investigações. “O crime é previsto no artigo 42, então o criminoso pode pegar ate 3 anos de prisão”, explicou. “Mas vamos continuar investigando, pois existem indícios da participação de diversas pessoas, o que configura associação criminosa”, disse Laiola.

O irmão e os materias foram apreendidos e encaminhados à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente. O caso será investigado pela Polícia Civil.