Sábado de sol, em pleno feriado de carnaval. Dois rapazes de bermuda e chinelos ficam dentro de um veículo HB20 branco, estacionado na esquina da Rua João Bettega com a Avenida República Argentina. Entram e saem de uma agência do Banco Santander o tempo todo. Alguém percebe, desconfia e chama a polícia. E realmente tinha algo muito errado.

Os dois rapazes de São Paulo foram presos em flagrante acusados de aplicar o golpe do “chupa-cabra”.  Este é o nome do aparelho instalado em um dos caixas eletrônicos do banco, usado por criminosos para resgatar envelopes de depósitos bancários realizados por clientes.

Local onde a dupla tentava aplicar o golpe do “chupa-cabra”, no Portão – Foto: Banda B

Outra modalidade conhecida como ‘chupa-cabra’ e comum em terminais de autoatendimento é um aparelho instalado geralmente no espaço indicado para inserir o cartão bancário. Ele copia as informações do cartão, possibilitando a clonagem.  Também é possível, em algumas versões, descobrir as senhas utilizadas nas transações.

Segundo a polícia, os dois entravam e saiam da agência a todo momento par ver se algum cliente havia caído no golpe. O plano acabou frustrado com a chegada da polícia.

Segundo o apurado pela Banda B, os golpistas chegaram a danificar um dos caixas com a instalação do aparelho.

A polícia não informou se algum cliente chegou a ter prejuízo com o golpe.

A recomendação é que os usuários de caixas eletrônicos fiquem atentos a qualquer tipo de anormalidade nas máquinas quando forem fazer saques ou transações bancárias.

Os suspeitos foram encaminhados para a Central de Flagrantes.