(Foto: Flávia Barros – Banda B)

 

Dois jovens, de 22 e 24 anos, foram presos nesta quarta-feira (5) no Bairro Alto, em Curitiba, pela tentativa de homicídio contra um investigador da Polícia Civil. O crime aconteceu na madrugada de ontem, quando o policial, que atua na Delegacia do Adolescente, foi agredido quase até a morte em uma área de matagal em Colombo, na região metropolitana.

Segundo o delegado-titular do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), Rodrigo Brown, na ocasião, a vítima foi até um bar no Bairro Alto para coletar informações sobre foragidos do sistema prisional. “Ele é um rapaz muito ativo, sempre passa detalhes de casos mesmo nas horas de folga. Ao longo das investigações, nós descobrimos que ele questionou duas pessoas neste estabelecimento que o identificaram como policial. Na saída do bar, a dupla abordou o investigador”, disse ele em entrevista à Banda B.

Os jovens roubaram os documentos oficiais, a arma e a viatura do policial. Em seguida, a dupla levou a vítima algemada até uma região de matagal em Colombo. “Lá, eles agrediram o investigador com muita severidade. Foram lesões gravíssimas que inspiram muito cuidado. As últimas informações que recebemos inclusive davam conta de que ele estava em coma”, completou Brown.

Após a agressão, os suspeitos abandonaram o policial na região. Ele foi encontrado pela manhã por pessoas que passavam pelo local. “Assim que ficamos sabendo do caso, passamos a procurar os envolvidos e, no bar no Bairro Alto, conseguimos o nome de um deles e descobrimos que ele morava perto. Durante o dia, localizamos a residência e o encontramos perambulando pela rua. Demos voz de prisão e ele indicou onde estava a viatura. Nós também identificamos o comparsa dele”, comentou o delegado.

O veículo e os documentos do investigador foram recuperados. Apenas a arma não foi encontrada. “Eles disseram que jogaram a pistola no matagal. Nós realizamos buscas, mas não achamos nada”, finalizou Brown. A dupla, que foi autuada pelo crime de tentativa de homicídio, continua detida no Cope e aguarda à disposição da Justiça. A vítima permanece internada no hospital em estado grave.