Simulacro de arma longa apreendido pelos policiais. Foto: PMPR

Dois homens não acataram as ordem de parada da Polícia Militar (PM) na Cidade Industrial de Curitiba, na manhã deste sábado (23), e se envolveram em um grave acidente. Um simulacro de arma longa e uma bolsa com objetos foram apreendidos com a dupla. Eles são suspeitos de roubar mulheres em um ponto de ônibus na região. Embora o acidente tenha sido grave, eles passam bem.

A perseguição aconteceu na Avenida das Indústrias, pouco antes das 8 horas. Os comparsas estavam em uma motocicleta e passaram a furar os sinais vermelhos para tentar escapar dos policiais. Na esquina com a rua Senador Accioly Filho, ambos colidiram violentamente contra o veículo de um motorista que seguia sentido General Potiguara, no bairro Novo Mundo. O veículo Peugeot ficou parcialmente destruído. O motorista não teve ferimentos graves.

Peugeot ficou com a frente destruída. Foto: PMPR

Para a Banda B, o delegado da Central de Flagrantes, Fabio Machado, disse que o simulacro estava na cintura de um deles. “Eles tentando fugir dos policiais, mas eles começam uma perseguição, mas os rapazes passaram o cruzamento e colidiram com o veículo. Na cintura de um deles tinha um simulacro de arma de fogo e numa mochila vários celulares e objetos de vítimas”, detalhou.

Pelas imagens, gravadas pelos policiais do 23º BPM, o capacete de um deles se solta da cabeça e rola pelo chão. Os suspeitos, de 31 e 33 anos, foram socorridos pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e encaminhados ao Hospital do Trabalhador.

As vítimas do roubo foram localizadas e os reconheceram. “Elas contaram que estavam indo trabalhar, estavam em um ponto de ônibus e foram abordadas pelos dois indivíduos. Os objetos delas estavam dentro da bolsa deles. Havia mais objetos que elas não reconheceram, então, há possibilidade de ter outras vítimas”, finalizou o delegado Machado.

Um deles já recebeu alta médica e está sendo encaminhado para a Central de Flagrante. O outro segue internado. Ambos têm passagem pela polícia e serão novamente autuados por roubo agravado.