Um suspeito acabou morto no entorno da PEP (Foto: Flávia Barros – Banda B)

 

A tentativa de uma dupla de arremessar objetos para dentro da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP-II), na região metropolitana de Curitiba, mobilizou forças de segurança no começo da manhã deste domingo (14). De acordo com a Polícia Militar (PM), o sentinela que estava de plantão na guarita percebeu movimentações estranhas dentro e fora da unidade e, após flagrar a ação, quase foi atingido por tiros. Na reação, um dos suspeitos acabou morrendo.

Viaturas fazem buscas pelo segundo suspeito (Foto: Flávia Barros – Banda B)

O tenente Neri, do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGD), explicou que o policial militar que estava de sentinela chegou a solicitar apoio minutos antes da ação. “Os presos estavam bastante falantes, o que não é comum, e com as roupas posicionadas para fora das celas. Como a equipe de ronda já havia sido avisada, passou minutos antes e não percebeu nada. Foi um pouco depois que o sentinela percebeu a silhueta de um dos suspeitos. Esse se posicionou e realizou os disparos contra a guarita”, explicou.

Após quase ser atingido, o policial militar reagiu e atirou até o local iluminado onde os suspeitos estavam. Um acabou baleado e morto no local, enquanto o outro conseguiu fugir.

Imediatamente após a troca de tiros, vários policiais militares e também integrantes da segurança do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) foram mobilizados para o entorno da PEP II.

Na tentativa de encontrar os objetos arremessados, a PM encontrou uma sacola com celulares do lado de fora do muro da unidade. Com o atingido, os policiais não encontraram a arma, que provavelmente foi levada pelo segundo suspeito.

O corpo do suspeito foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.