Por Marina Sequinel e Juliano Cunha

O proprietário do Supermercado Fort Sul, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (RMC), foi preso nesta segunda-feira (24), por receptação qualificada. José Aparecido Pereira, de 49 anos, vendia arroz de uma carga desviada para os clientes.

supermercadoDono de supermercado vendia carga desviada para consumidores. (Foto: Reprodução)

No último sábado (22), os policiais apreenderam aproximadamente 15 toneladas do grão na empresa Ópera, localizada em Araucária, também na RMC. A carga era do estabelecimento São Gabriel, de Forquilhinha, em Santa Catarina.

A Ópera emitia pedidos de compras para a empresa catarinense, da qual é representante, atendendo clientes da Grande Curitiba. Por questão de logística, as mercadorias eram primeiramente entregues na sede da distribuidora, para depois serem encaminhadas aos clientes finais. “O proprietário deste estabelecimento ficava com o produto e desviava para outras pessoas, sem a emissão de notas ficais. Os boletos bancários então, começaram a vencer e os títulos dos clientes começaram a questionar a cobrança”, explicou o delegado Matheus Laiola, da Delegacia de Estelionato e Desvio de Carga de Curitiba (DEDC).

Os reais clientes entraram em contato com a São Gabriel, reclamando que nunca tinham feito pedidos de compras e sequer receberam a mercadoria. Os policiais foram avisados e a investigação teve início. Segundo o delegado, o prejuízo estimado é de R$ 260 mil.

Nesta segunda, na sequência das investigações, os policiais apreenderam mais 1.350 quilos de arroz no supermercado de Pereira. “Já temos diversas pessoas identificadas e estamos trabalhando para localizar mais produtos que foram desviados e prender quem está envolvido em todo o esquema”, disse Laiola.

Pereira foi autuado em flagrante pela prática de receptação dolosa qualificada e, se condenado, poderá pegar até oito anos de prisão. “Ele colocava o preço do arroz lá embaixo para vender bastante e rápido, impedindo que a polícia descobrisse o esquema”, relatou o delegado. A informação é de que o sócio dele, da distribuidora Ópera, passou mal quando soube que estava na mira das investigações. Ele está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave.

Confira abaixo o vídeo que mostra o momento em que o dono do supermercado foi preso: