O dono de um box na Central de Abastecimento de Curitiba (Ceasa) chorou ao ver a destruição provocada pelo incêndio que atingiu o local na noite desta quinta-feira (6). Em entrevista à Banda B, na manhã de hoje (7), Gilson Comachio contou que trabalha ali desde 1997.

FOGO NA CEASA
Foto: Djalma Malaquias – Banda B

O incêndio atingiu o pavilhão D que tem 20 boxes e cerca de 2 mil metros quadrados.

“É muito triste. É o trabalho de uma vida inteira consumido pelo fogo em poucos minutos. Não é fácil. Eu estava dormindo quando recebi a notícia. Levantei, cheguei aqui e já não tinha mais nada. O fogo tinha levado tudo”, disse à Banda B.

Gilson vende frutas. Tudo o que ele tinha foi consumido pelo fogo, incluindo equipamento eletrônicos.

“Estoque, câmara fria, computador, não sobrou nada. Agora é juntar os cacos e recomeçar. Aqui é o sustento da minha família, a faculdade dos meus filhos, tudo o que tenho”, lamentou.

Segundo o presidente da Ceasa, Eder Bublitz, os 20 comerciantes afetados já foram realocados e o local será reconstruído com apoio do Governo.

“A Ceasa vai sim reconstruir com o Governo dando total apoio. O governador acabou de me mandar uma mensagem cobrando e pedindo agilidade, que a rotina se estabeleça o mais rápido possível e nós vamos seguir dessa forma. Os comerciantes afetados já foram realocados dentro da Ceasa em espaços que a gente tinha de modo provisório”, garantiu.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Dono de box na Ceasa chora ao ver destruição: “É o trabalho de uma vida inteira consumido pelo fogo”

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.