(Fotos: Divulgação/PCPR)

 

A dona de duas lojas de utensílios domésticos em Curitiba e Araucária, na região metropolitana, foi presa no fim da noite desta sexta-feira (1) por vender produtos roubados. O filho dela, que é sócio da mãe nos negócios, é considerado foragido pela polícia.

As investigações tiveram início depois que o empresário que teve o caminhão roubado com as mercadorias descobriu que elas estavam sendo comercializadas com valores abaixo do custo, a ‘preço de banana’. Ele denunciou o caso para a Delegacia de Furtos e Roubos de Carga, que prendeu a suspeita e recuperou os utensílios tomados de assalto.

De acordo com o delegado Cássio Conceição, responsável pelo caso, homens armados roubaram a carga no dia 5 de janeiro deste ano. “Ontem à noite, o dono dos produtos nos procurou e contou que eles estavam à venda em dois comércios. Um deles está localizado na Rua Gralha Azul, no Capela Velha, em Araucária, e o outro na Avenida Winston Churchill, no Pinheirinho”, relatou ele em entrevista à Banda B.

Os investigadores foram até os estabelecimentos e encontraram a mercadoria nas prateleiras e também em depósitos. “A dona dos comércios foi conduzida à delegacia e autuada por receptação qualificada. Já o filho dela está foragido. A carga, no valor de aproximadamente R$ 100 mil, foi devolvida ao proprietário”, finalizou.

O roubo

Na ocasião do roubo, o caminhão que carregava os utensílios saiu de União da Vitória, na região sul do estado, com destino a São Paulo, quando o motorista foi rendido por assaltantes armados.

Na semana passada, o veículo foi abandonado e encontrado pela polícia. A Delegacia de Furtos e Roubos de Carga de Curitiba continua a investigar o caso para a conclusão do inquérito.

O que diz a loja

Na manhã deste sábado (2), a Banda B entrou em contato com uma das lojas envolvidas no caso. Uma funcionária informou que o proprietário está viajando, de férias, e que, por enquanto, não há ninguém para se pronunciar sobre a situação. Ela ainda afirmou que o comércio está funcionando normalmente.