Dois homens estão presos na Delegacia do Alto Maracanã, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, suspeitos de participarem da morte das três amigas: Khenia Karoline Ramos de Lima, 17 anos, Alyne Cristina de Souza, 19, e Ellyn Cauany Cavalari de Siqueira, 23. Eles têm 21 e 27 anos e foram presos na última sexta-feira (6) – um no Litoral e outro em Colombo, ambos envolvidos com o tráfico de drogas.

O delegado Herculano de Abreu, da Delegacia do Alto Maracanã, disse que os dois envolvidos fazem parte de uma quadrilha. “Fizemos todo o percurso delas, desde o desaparecimento. Segundo as testemunhas e as provas técnicas, os dois têm participação no sequestro delas. Não saberia se exatamente na execução, mas eles pegaram as meninas, seguraram e tudo mais”, disse ele.

Segundo as investigações, as amigas foram mortas no matagal, em Quatro Barras. “Elas foram executadas lá no matagal porque encontramos cápsulas perto dos corpos, também a forma como estavam. Elas foram mortas a tiros, com certeza, mas estamos investigando também a possibilidade de tortura porque a mãe de uma delas disse que havia dentes quebrados”, esclareceu o delegado.

 

Garotas foram mortas em um matagal no município de Quatro Barras. Foto: Banda B

 

Motivação

Para o delegado, as garotas foram mortas por dívidas de drogas. “É uma quadrilha violenta, perigosa e com uma maneira violenta de cobrar a dívida do tráfico de drogas. Pelo menos uma dela devia a eles e estava sendo procurada, mas também não descartamos a dívida das outras duas”, disse Herculano de Abreu.

Crime

As jovens ficaram desaparecidas por 12 dias antes de serem encontradas mortas. Elas moravam em Colombo e tinham saído de casa para ir a uma festa, segundo familiares.