Uma diarista de 32 anos procurou a Polícia Civil, na manhã desta quinta-feira (15), após ser trancada e quase ser agredida por um motorista de aplicativo em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. A vítima, que optou por não se identificar, fez a solicitação em Colombo, também na região metropolitana, e tinha a intenção de ir até o bairro Prado Velho, na capital, momento em que percebeu algo estranho. Ela afirma que foi ameaçada e só conseguiu fugir por conta da presença de pessoas no entorno da Avenida Maringá.

Delegacia de Pinhais vai investigar caso (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

A solicitação foi feita pelo aplicativo inDriver e não demorou para a vítima perceber o desvio de rota. “A gente sabe que para ir de Colombo para o Prado Velho é muito simples, já que a Linha Verde é o acesso, mas ele foi em direção a Pinhais e eu questionei o motivo. De forma bastante agressiva, ele me mandou ficar quieta e trancou as portas traseiras”, relatou.

Durante o trajeto, a vítima chegou a gritar por ajuda, mas parou após quase ser agredida. “Eu fiquei nervosa, então gritei por ajuda e pedia para descer. A minha sorte foi passar por uma travessa com pessoas na rua e uma panificadora, foi quando comecei a bater na porta e ela abriu”, disse a diarista, descrevendo os momentos de desespero durante o trajeto.

Com a fuga, o motorista fugiu do local. A vítima, então, pediu ajuda e entrou em contato também com o marido. Ela foi até a Polícia Civil e registrou um boletim de ocorrência.

Na delegacia, o marido da vítima lamentou a situação. “É um sentimento de revolta total. Minha esposa sai cedo para trabalhar, espera encontrar outro trabalhador e acaba envolvida nisso. Pior é o fato de que nem ideia do que poderia ocorrer nós temos. Será que ele queria assaltar, estuprar? Por qual motivo faria isso”, questionou.

Diante da denúncia, a Banda B procurou a inDriver por email, mas não obteve retorno até o momento.