A última conversa entre Rosângela Nunes e o filho, Crysthyan Nunes, foi no dia 11 de janeiro de 2010. Depois disso, ele nunca mais deu notícias. O jovem, então com 21 anos, estava retornando para casa quando desapareceu, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Crysthyan está desaparecido desde o dia 12/01/2010 (Foto: Reprodução)

“No dia 12 ele falou por telefone com a esposa dele e avisou que estava dentro do ônibus, mas não chegou na casa dele, desapareceu”, disse a mãe.

Rosângela buscou pistas sobre o paradeiro do filho e inúmeras vezes procurou a polícia, mas nunca recebeu respostas.  Nesta quinta-feira (16), aconteceu a mesma coisa. “Estou aqui na porta da delegacia com meu advogado e eles não podem fazer nada. Não tem pista, então sempre escuto que não tem o que fazer. É uma dor, uma angústia, não aguento mais”, lamentou.

A mãe e os familiares ainda têm esperanças de encontrar Crysthyan, mas temem que o pior tenha acontecido. “Tenho muita fé em Deus que ele está vivo, mas pelo tempo, acho que aconteceu alguma coisa. Principalmente agora que fez 10 anos, estamos sofrendo muito”, disse.

Investigações

A mãe de Crysthyan acredita que houve alguma falha nas investigações. “Sinceramente, eles que me perde, pois me tratam muito bem, mas está muito mal investigado. Lá no começo, eles perderam alguma coisa que não conseguem descobrir agora no final”, relatou.

Eclair Tesseroli, advogado que acompanha a família, busca informações com o objetivo de descobrir o que houve com o Crysthyan. “Estou com o caso dele há pouco tempo. Vamos revisar, junto com a família, o que foi feito até agora, o inquérito, os documentos e ver se encontramos alguma coisa que tenha passado”, explicou.

Polícia Civil

A reportagem da Banda B entrou em contato com a assessoria da Polícia Civil, que divulgou a seguinte nota:

“A Polícia Civil do Paraná (PCPR) informa que investiga o caso e apura rigorosamente toda, e qualquer, nova informação referente ao desaparecimento de Crysthyan Nunes, com o intuito de esclarece-lo.”