O desaparecimento do casal Liliana Vargas de Lima, 33 anos, e Felipe Augusto Coelho de Azevedo, 25 anos, prestes a completar quatro meses, continua sendo um mistério para policiais da Delegacia de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Eles sumiram no dia 15 de junho e, desde então, apenas o carro deles, um Fiat Palio, foi encontrado incendiado em Campo Magro, na região metropolitana de Curitiba.

 

Casal Liliana e Felipe. Foto: Arquivo pessoal/Reprodução Facebook

 

O delegado Fabio Machado, que comandas as investigações, disse que uma diligência aconteceu a pedido da família, mas que nada de novo apareceu. “Infelizmente, até agora não sabemos o paradeiro desse casal. Pedimos a todas as pessoas que têm notícia que possa levar ao esclarecimento desse caso que venha até a delegacia para canalizarmos as informações”, disse o delegado. “Conseguimos localizar o veículo, não há corpos. Fizemos várias diligências sobre um possível cativeiro, mas nada foi encontrado”, completou Fabio Machado.

Para o delegado, embora a possibilidade de encontrar o casal vivo seja baixa, ainda há esperança. “Trabalhamos com a hipótese de desaparecimento, mas também homicídio e até mesmo feminicídio. Conforme vai passando o tempo sabemos que as hipótese de encontrar os dois vivos é mais remota, mas ainda temos esperança de encontrá-los e esclarecer esse fato”, finalizou.

Na noite do dia 15 de junho, o Liliana e Felipe saíram de casa de carro para irem a uma farmácia, segundo a família, e não voltaram mais. A polícia descobriu que eles não foram a nenhuma estabelecimento comercial nas proximidades de casa. Dias depois, o carro foi encontrado incendiado.

 

Carro do casal encontrado em Campo Magro. Foto: Banda B

 

O casal está junto há três anos e mora em um condomínio no bairro Colônia Rio Grande há três meses. Após uma breve separação que culminou no registro da medida protetiva, o casal reatou e casou oficialmente. Os dois filhos – a adolescente de 15 anos, filha de Liliana, e o bebê do casal de apenas um ano – estão sob os cuidados dos avós maternos.