Por Marina Sequinel

Um aluno soldado da Polícia Militar (PM) entrou em contato com a Banda B na tarde desta quarta-feira (2) para denunciar a falta de aulas práticas na Academia do Guatupê, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Segundo ele, a turma está a cerca de dois meses de se formar e apenas 25% da carga horária do curso foi cumprida, com mais de 600 horas de aulas vagas – nas quais os estudantes devem limpar os cômodos da sede.

“Nós sabemos que o povo espera de nós um ótimo trabalho como policial, mas não é isso que nós estamos aprendendo. Posso dizer que os alunos da Academia, uma renomada instituição, não passam de faxineiros disfarçados. Para a mídia, nós aparecemos de farda, mas na prática passamos dias e dias sem aula só fazendo faxina”, disse o aluno soldado, que preferiu não se identificar, em entrevista à reportagem.

Durante as aulas vagas, os alunos limpam o pátio, cortam a grama, varrem as folhas e organizam as salas. “Os instrutores marcam as aulas mas não vão. Na maioria das vezes é porque é longe e eles dizem que têm que arcar com as despesas sozinhos”, explicou.

faxinaAluno-soldado em um dos momentos de faxina (Foto cedida à Banda B)

De acordo com ele, o fato de terem de limpar o local é uma tradição militar e o problema não está nisso. Das 1555 horas-aula do curso, apenas 25% da parte teórica foi concluída, mas a turma já está em estágio operacional, como determinou o currículo. “O pior é a gente ter que trocar a aula pela faxina. Nós não sabemos atirar ou fazer abordagens. Eu acredito que não é esse policial que a sociedade quer protegendo as famílias, mas sim alguém com conhecimento de segurança pública. Como policial e cidadão, não sei o que será de nós”, completou ele.

O aluno soldado contou que tem medo que a falta de instrução prejudique os policiais depois de formados. “Nós podemos padecer nesse mundo marginalizado e o sustento da minha família será comprometido. Precisamos de uma solução para isso”, concluiu.

A Banda B entrou em contato com a Polícia Militar, que enviou uma nota à emissora, negando que a faxina tenha sido feita em horário de aula.

Notícia relacionada

PM nega que faxina foi feita durante aula e diz que atividade faz parte da formação policial