Suspeito de ludibriar cinco pessoas, um dentista foi denunciado à Justiça por tentar fazer com que eles fizessem tratamento para uma doença inexistente, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais. De acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (27), pelo Ministério Público do Paraná, o profissional informava às vítimas que elas tinham uma bactéria agressiva na boca, que necessitava ser combatida imediatamente, pois poderia evoluir e até causar câncer.

Foto: Reprodução EBC

Para tratar o suposto mal, ele apresentou orçamentos entre R$ 17 mil e R$ 37 mil.

Segundo o MP-PR, o dentista afirmava aos pacientes, erroneamente, que o tratamento para essa doença se daria com o uso de uma técnica inovadora, aprendida por ele nos Estados Unidos, à base de laser e oxigênio – o que foi desmentido pelo Conselho Regional de Odontologia.

Nenhuma das pessoas chegou a fazer o tratamento, pois procuraram uma segunda opinião profissional, que descartou a existência de tal bactéria.