(Foto: Reprodução Instagram)

A festa de 18 anos era o sonho de Allana Brites e durante muito tempo ela esperou para que o dia 27 de outubro chegasse. O palco do evento? Dois camarotes de uma balada no bairro Batel, em Curitiba. Lá, o pai Edison Brittes, de 38 anos, conhecido como ‘Juninho Riqueza’, gastou cerca de R$ 30 mil.

Durante depoimento, Juninho disse que foram consumidos no local 35 vodkas, que se somam a outras bebidas eao aluguel dos camarotes. A informação dos gastos foi confirmada durante entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (9) pelo delegado Amadeu Trevisan, de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. “Foram gastos perto de R$ 30 mil durante a festa”, afirmou o delegado, que investiga o caso.

Casal Brittes em encontro de motociclistas. Foto: Instagram/Reprodução

Motocicleta padrão

Ainda nesta sexta, uma motocicleta da família Brittes – Honda Cbr 1000Rr Repsol, de alta potência e valor – foi apreendida pela Polícia Civil. O veículo está em nome de outra pessoa, atualmente presa pela Polícia Federal, pelo crime de tráfico de drogas. A polícia quer saber qual é a relação de Juninho Riqueza com o traficante preso. Ele, a esposa Cristiana e a filha estão presos desde semana passada, acusados no envolvimento da morte do jogador de futebol.

Nas redes sociais da família Brittes, a Honda Repsol já foi destaque em diversas postagens, durante encontro de motociclistas. Ela estava na casa de Edison, na garagem, desde a prisão dos três e foi apreendida por policiais civis na manhã desta sexta-feira (9).