A Justiça decretou a prisão de pai e filho acusados de executar o eletricista Reinaldo Pontarolo, de 48 anos, na manhã do dia 27 de março, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A dupla está foragida. De acordo com a denúncia do Ministério Público do Paraná (MPPR),  o homicídio teria ocorrido com o objetivo de impedir a união da vítima com uma mulher, que é mãe de um dos acusados e ex-mulher do outro. A motivação, segundo a polícia,  envolveria ciúmes e o risco da perda de bens materiais.

Foto: brasil urgente – Band TV

O crime aconteceu por volta das 9h do dia 27 na Rua Isidio Alves Ribeiro, na Planta Meireles. André Lucas Camilo da Silva, filho da namorada da vítima, e o ex marido dela, Leonir da Silva, são suspeitos de matar Reinaldo quando ele descarregava as ferramentas que seriam usadas em uma obra. Segundo a denúncias, os acusados aguardaram a vítima sair do local e realizaram vários disparos com arma de fogo contra ela.

Segundo o superintendente da Delegacia de Piraquara, Job de Freitas, Reinaldo namorou a ex-esposa de um dos suspeitos quando os dois eram jovens. Eles casaram com outras pessoas, se separaram e estavam solteiros. Foi então que se reencontraram recentemente e iniciaram o namoro. Os dois tinham planos de morar juntos.

Reinaldo teria sido vítima de um crime passional (Foto: Reprodução)

“Houve um romance há 20 anos atrás e posteriormente houve a separação de ambos e vieram a se encontrar e namorar. Iniciou então o ciúmes por parte do filho e do ex-marido desta mulher o que resultou nessa tragédia”, explica Freitas.

Segundo Freitas, entre os motivos também estava a intenção de impedir uma eventual divisão de patrimônio comum familiar. “Iniciou-se um crime passional e posteriormente, através de depoimentos, foram feitas denúncias de que seria por causa de bens materiais sendo lapidados pela família. Começaram os cíumes entre o ex-marido e o atual, que acabou ocasionando o homicídio”, esclarece.

A Polícia Civil e Setor de investigação tentam localizar os autores do crime desde ontem, mas eles não foram encontrados no local onde moram e são considerados foragidos.