Por Elizangela Jubanski 

Foto: Arquivo FamiliarO corpo da pequena Yasmim Mangger Souza, de um ano e meio, desaparecida há três dias, foi encontrado na manhã desta segunda-feira (29) pelo Grupo de Operação de Socorro Tático (Gost) do Corpo de Bombeiros. A família mora em Cerro Azul, na região metropolitana de Curitiba, e as equipes faziam buscas pelo local desde sexta-feira (26), quando ela desapareceu. A hipótese era de que Yasmin teria caído dentro do rio, que passa ao lado do terreno da família. Assim que a notícia se confirmou nesta manhã, a tristeza tomou conta da cidade.

A Defesa Civil de Cerro Azul foi acionada desde o desaparecimento, quando as buscas iniciaram. A única pista dos bombeiros era uma pegada pequena, que poderia ser do pé de Yasmin. O Serviços de Investigação de Crianças Desaparecidas da Polícia Civil do Estado do Paraná (Sicride) também investigava o caso.

Em entrevista à Banda B, o comandante do Gost, capitão Daniel Lorenzetto, confirmou que a equipe de buscas encontrou o corpo da menina agora pela manhã e que ele estava em uma região mais afastada da casa da família.

“Ela foi encontrada na região mesmo, um pouco mais afastado da casa, mas o corpo estava rio abaixo. Foi levantada a hipótese de sequestro porque ninguém teria visto a menina cair dentro do rio, apenas que estava desaparecida. Tudo indicava que ela teria ido até o rio, mas ninguém tinha visto. De pronto, todas as versões foram levantadas, o Sicride iniciou a coleta de informações, mas, infelizmente, localizamos no rio e confirmado a hipótese de que ela abriu o portão de casa e foi em direção ao rio”, relatou

O Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba foi acionado para fazer o recolhimento do corpo da criança. A família está no local, bastante abalada.

Foto: Arquivo Familia

Notícia Relacionada:

Bombeiros procuram menina de um ano que desapareceu na RMC; suspeita é de queda em rio

Desaparecimento de Yasmim segue sem respostas; pegada próxima a rio é única pista