(Foto: Divulgação Polícia Civil)

Uma mulher, de 32 anos, funcionária de uma grande loja de material de construção, foi presa em flagrante, na segunda-feira (05/11), por policiais civis do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), em seu local de trabalho, no Centro da cidade, suspeita de desviar mercadorias da loja em seu próprio benéfico.

De acordo com a polícia, a funcionária trabalhava no setor de trocas onde gerava vales de devoluções indevidos utilizando cpf’s de terceiros que não tinham conhecimento, a fim de adquirir mercadorias da própria loja. Essas mercadorias eram entregues em sua residência, de parentes e até de amigos.

“Assim que recebemos a denúncia, mandamos uma equipe averiguar a ocorrência, foi então, que os policiais flagraram um caminhão chegando na casa da suspeita, momento que a equipe voltou até a loja e deu voz de prisão para a funcionária”, falou o delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown.

Ainda de acordo com o delegado, pelos levantamentos da empresa esse golpe já vinha sendo aplicado a alguns meses, resultando em um prejuízo de mais de R$ 30 mil para a vítima.

No momento da prisão, foram apreendidos diversos objetos que estavam sendo entregues na casa da mulher, como: cadeiras plásticas, varais, portas, caixilhos, mesas, janelas, sacos de cimento, pregos, fechaduras, cubas, espuma expansiva, cabos, dobradiças, tomadas, barraca, TV 32’, entre outros.

Na delegacia, ela preferiu permanecer calada alegando que se manifestará apenas em juízo. Ela foi autuada em flagrante por estelionato e segue presa na carceragem do Cope à disposição da Justiça. Ela não tinha antecedentes criminais.