Foto: Arquivo Banda B

 

Principal suspeito pela morte da fisiculturista Renata Muggiati, o médico Raphael Suss Marques irá ministrar um curso de ‘Modulação Hormonal no Esporte’ entre os dias 25 e 26 de agosto, em Curitiba. O anúncio foi feito pelo próprio médico em sua página, na rede social Facebook. Chama a atenção o preço do curso: R$ 2 mil.

O evento descreve Suss como “médico responsável pelo acompanhamento de vários atletas campeões”.

Raphael está em liberdade desde agosto de 2017 e é monitorado por tornozeleira eletrônica. Na ocasião, a Justiça proibiu Raphael de sair de casa à noite ou viajar. Nenhuma das restrições impede a realização do curso.

Além do crime contra Muggiati, Rapahel também responde na Justiça pela agressão contra outra mulher, com quem se relacionou brevemente e teve um filho.

Caso Renata

Renata Muggiati morreu no dia 12 de setembro de 2015 após cair do 31° andar do prédio onde vivia. Inicialmente o caso foi tratado como suicídio, mas novos fatos apontaram para a possibilidade de um crime. No dia 25 do mesmo mês, a Justiça do Paraná decretou a prisão temporária de Suss pela morte da fisiculturista. O Instituto Médico Legal indicou que a morte de Renata aconteceu por asfixia e não pela queda.

O laudo contrariou o resultado da necropsia então realizada pelos médicos legistas Daniel Colman e Francisco Moraes Silva, que afirmavam não ter havido a asfixia e que motivou o pedido de liberdade do principal suspeito. Colman e Silva também foram denunciados pelo crime em junho.

Desde o início, Suss nega as acusações.