Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

Um advogado, de 36 anos,  foi preso em flagrante no estacionamento de um hipermercado no bairro Tarumã, em Curitiba, na noite desta terça-feira (12). Ele tentou sair sem pagar com R$ 250 em picanha, um pote de pistache, um de maionese Heinz, uma garrafa de vinho, um quilo de estrogonofe suíno e um pacote de Yakult. Só não passou a noite atrás das grades por ter uma namorada altruísta.

De acordo com a delegada Vanessa Alice, de plantão no Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, o Ciac-Sul, o suspeito chegou a fazer uma compra no valor de R$ 200. “Só que ele não passou os produtos que estavam na parte de baixo do carrinho, escondidos em uma caixa. Com eles, a compra passaria dos R$ 800”, contou à Banda B.

O advogado foi abordado por seguranças do hipermercado no estacionamento e deu uma desculpa esfarrapada. “Falou que se esqueceu de pagar esta caixa, o que não é muito provável. A Polícia Militar (PM) foi acionada e ele trazido aqui ao Ciac-Sul”, destacou a delegada.

Ainda segundo Vanessa Alice, o advogado só se safou de passar a noite na cadeia após a chegada de sua namorada. “Ela pagou a fiança de um salário mínimo, arbitrada por conta do furto, e o rapaz foi solto. A cara dessa moça antes de ir embora não era de muitos amigos”, descreveu.

O suspeito, ao se despedir dos policiais, justificou que é um advogado autônomo com renda mensal de R$ 3 mil e por isso precisou da ajuda da namorada.