Por Luiz Henrique de Oliveira e Djalma Malaquias

Situação é tensa no Complexo Penal de Piraquara (Fotos: Djalma Malaquias – Banda B)

O clima foi de tensão desde a madrugada deste domingo no Complexo Penal de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba. Dezenas de viaturas e o helicóptero da Polícia Militar (PM) trabalharam para localizar 23 presos que fugiram da PEP 1 (Penitenciária Estadual de Piraquara)O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para comparecer no complexo, já que duas mortes de presos foram confirmadas.

Dezenas de presos podem ter fugido

Um muro da PEP 1 foi explodido por marginais que estavam do lado de fora e por lá os presos fugiram. Segundo o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen), para chamar a atenção dos policiais presos da Casa de Custódia de Piraquara iniciaram uma confusão entre as galerias, enquanto isso o outro grupo agia na PEP1.

Segundo as informações apuradas, dois presos morreram na tentativa de fuga, após trocarem tiros com a PM.  Em meio à confusão, parentes de presos não tiveram acesso à visita neste domingo. “Estamos aqui do lado de fora tentando entender o que aconteceu”, disse uma mulher que, ao lado dos filhos, foi ver o marido preso por roubo.

Moradores da região relataram à Banda B que ouviram duas explosões e, pouco depois, dezenas de presos fugindo.  “Acordamos assustados. Nós ouvimos a explosão e depois uma correria de presos. Como eram muitos, eu me escondi aqui. Agora está cheio de policiais na região”, descreveu.

No Contorno Leste, a pista sentido São Paulo chegou a ter um bloqueio policial, mas no momento está liberada. Os militares fazem buscas pelos presos na região.