Pai e filho foram baleados. Foto: Banda B/Colaboração

 

O veículo Vectra do pai baleado ao lado do filho na manhã desta segunda-feira (21), no bairro Bom Retiro, em Curitiba, levava cheques bancários de valores entre R$ 7 e R$ 30 mil e documentos falsos. A informação da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), por meio da delegada-chefe Camila Cecconello, evidencia um crime por disputa ou tráfico de drogas. “Ele tinha um mandado de prisão em aberto desde 2013 pelo crime de tráfico de drogas e documentos falsos. Dentro do carro onde eles estavam, foram encontrados documentos falsos e depósitos bancários com valores altos de cheques, como R$ 7 mil, R$ 30 mil”, contou à Banda B.

O adolescente, que tinha 13 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Evangélico Mackenzie, horas depois. O pai passou por uma cirurgia e permanece internado em estado grave. “O alvo era o pai e o filho acabou sendo alvejado apenas porque estava junto. Não há nada que desabone a conduta do menor”, disse Cecconello.

O crime aconteceu na Rua Desembargador Hugo Simas, próximo ao Hospital Pilar, no fim da manhã de hoje. As vítimas estavam em um Vectra quando os assassinos chegaram em um Chevette branco, se aproximaram e atiraram. Testemunhas disseram que ouviram pelo menos 10 disparos no local.

Nesta terça-feira, a Polícia Civil iniciará a busca por depoimentos de testemunhas que possam auxiliar com informações sobre os atiradores. “Sempre é importante contar com os moradores, com testemunhas, com informações. Podem ligar para o nosso disque-denúncia 0800 643 1121”, finaliza a delegada-chefe.

 

Notícias relacionadas: