Um capitão da Polícia Militar do Paraná de Foz do Iguaçu foi preso em flagrante pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do núcleo de Curitiba, na tarde deste sábado (28). A prisão ocorreu em decorrência de uma investigação de corrupção passiva. O oficial fazia parte do Gaeco em Foz, de onde já foi excluído.

Capitão foi encaminhado à sede do Gaeco em Curitiba (Foto: Banda B – Arquivo)

 

O denunciante contra o capitão prestou depoimento no Ministério Público de Foz do Iguaçu e apresentou mensagens que subentendiam um encontro com o policial do Gaeco de Foz, que exigia uma quantidade em dinheiro para que ele não fosse preso. Foi combinado que o denunciante efetuaria o pagamento de parte da propina exigida, que chegaria ao valor de R$ 100 mil.

O MP fez com que as cédulas fosse marcadas e fotocopiadas e entregues ao capitão, no valor de R$ 20.150, em encontro marcado na Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, no bairro Campina da Siqueira, em Curitiba. Logo após a entrega da propina, o oficial foi abordado por policiais do Gaeco. Na revista foi possível localizar o dinheiro entregue pela vítima, que eram as notas já previamente marcadas e fotocopiadas.