A câmera de segurança de uma casa registrou o momento em que uma mulher supostamente envenenou uma cadela na tarde da última sexta-feira (19), em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Após ser identificada, a suspeita responderá pelo crime de maus-tratos.

Nas imagens (assista abaixo), é possível ver que a mulher sai de uma casa, anda até o outro lado da rua e depois de alguns segundos retorna, mas se dirige à residência ao lado, e é neste momento que ela oferece algo para o animal comer.

 

De acordo com o delegado Matheus Laiola, da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), a cadela vomitou sangue após a ingestão do alimento. “Depois disso, o animal foi socorrido a uma clínica veterinária e, hoje, já está melhor. Ele está se recuperando”, afirmou.

Ainda, conforme explicou Laiola, um laudo comprovou que a cadela foi intoxicada.

Após a polícia ter recebido o vídeo, a mulher foi identificada e intimada. “Ela vai ser responsabilizada. Como não ocorreu flagrante, não tínhamos como prendê-la. Então, a intimamos e ela responderá na DPMA pela prática do crime de maus-tratos”, explicou.

Maus-tratos

No final de setembro deste ano, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou o Projeto de Lei 1.095/2019 que aumenta e endurece a punição para quem praticar o ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais.

A legislação abrange animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, incluindo, aí, cães e gatos, que acabam sendo os animais domésticos mais comuns e as principais vítimas desse tipo de crime. A nova lei cria um item específico para esses animais. Através desta, a reclusão pode ser de dois a cinco anos, além de multa e proibição de guarda para quem praticar.