Por Elizangela Jubanski

caozinho

A família da bancária Graziani Borges Silveira, 29 anos, está passando por momentos de desespero sem ter notícias do bichinho de estimação Jhuly. A cachorra da raça Shih Tzu foi levada por bandidos que arrombaram a casa da bancária, no Bairro Alto, em Curitiba, no último dia 14.

Os criminosos agiram entre as 11h e às 14h e nenhum vizinho viu a ação dos ladrões. Eles fugiram levando objetos da família, como eletrônicos e malas. Teve a suspeita de que a cachorra pudesse ter fugido durante o arrombamento, mas Jhuly não andava longe de casa e uma ronda pela região fez a hipótese perder força.

Jhuly está com 10 meses e há 8 com Grazi. “Ela é tudo pra gente. Tratamos ela como uma filha mesmo. Está muito difícil em saber se ela está sendo bem cuidada”, disse. De acordo com ela, há uma semana uma pessoa que mora no bairro disse ter visto uma cachorra que pode ser Jhuly. Ela estava no colo de um homem que andava pelas ruas do bairro.

“Eu sei que ela está com alguém, queremos que essa pessoa se sensibilize e nos traga Jhuly. A sensação é ruim de estar sem ela, mas tenho esperança que a gente vai conseguir encontrá-la”, disse Grazi.

A recompensa, segundo a família, para quem encontrar a cachorra é de R$ 1 mil.