A ida da Polícia Militar (PM) a um chamado de violência doméstica pode ter motivado a briga entre vizinhos que terminou em morte na cidade de Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba. O crime aconteceu na noite deste domingo (22), no Jardim Tatiane. Informações iniciais apontam que o vizinho atirador não teria gostado da presença da equipe na rua em que moram, o que teria iniciado o conflito entre eles.

Foto: Banda B

Wellington Lemes Cordeiro, de 29 anos, morreu na hora. Já a esposa dele, Gabriele Cordeiro, de 31, foi socorrida em estado grave ao Hospital Cajuru. Ela informou aos socorristas que estaria grávida.

De acordo com o delegado Ivo Viana, o desentendimento teria começado há algumas semanas.

“Nós ainda estamos formalizando as informações e colhendo depoimentos, mas tudo indica para um desentendimento pretérito que acabou culminando no homicídio. Esse casal já havia sido alvo de ocorrência por parte da Polícia Militar, mas questões de violência doméstica. Pelo que apuramos, a briga começou pelo acionamento da equipe ao local, o que pode ter causado desgosto por parte das pessoas que praticaram o crime, uma vez que não queriam a presença da PM no local”, explicou.

Durante as brigas, Wellington teve o carro depredado. Como reação, o casal teria arremessado pedras na casa do vizinho atirador.

O sobrinho do vizinho também é investigado por participação no crime.

A Delegacia de Almirante Tamandaré investiga o caso.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Briga entre vizinhos que terminou em morte pode ter começado após ida da PM para crime de violência doméstica

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.