Por Denise Mello e Antonio Nascimento

Agência do Bradesco ficou destruída com a explosão – Foto: Colaboração Banda B

Um grupo de bandidos fortemente armados provocou momentos de terror em Cerro Azul, município da Região Metropolitana de Curitiba (RMC), na madrugada desta sexta-feira (16). Tudo para assaltar o banco Bradesco, no centro da cidade. Com centenas de tiros disparados, inclusive de fuzis, o bando aterrorizou até a própria polícia, que ficou impedida de sair do destacamento diante da “chuva” de balas do lado de fora. A Banda B apurou que os assaltantes, inclusive, foram para a frente das casas de alguns policiais e começaram a atirar para evitar que saíssem das residências. Ninguém ficou ferido e o grupo conseguiu levar o dinheiro do cofre.

Explosão destruiu o interior da agência – Colaboração Banda B

O assalto aconteceu às 4h15 e começou com o disparo de vários tiros. Uma testemunha contou o que viu. “Eles começaram a atirar em vários pontos da cidade. Montaram uma barricada a uns 50 metros da agência e não deixaram ninguém passar. Ao mesmo tempo que uma parte dos bandidos explodia o cofre da agência, outros se dividiram na frente da casa de policiais e no destacamento da PM. Ninguém conseguiu reagir. Eles tinham até fuzil”, informou a testemunha à Banda B.

Não se sabe ainda quantos bandidos participaram do assalto e também o valor levado da agência. “Esta agência já estava programada pra fechar por causa dos assaltos aqui. Iam deixar só um posto de atendimento. Era até pra terem tirado o cofre na quarta-feira, mas não fizeram isso e o assalto aconteceu. É uma pena porque essa era a única agência que aceitava pagamento e depósito em dinheiro. Os outros dois bancos da cidade só aceitam pagamento com cartão. Tudo por causa dos assaltos”, contou um morador.

Embarque

O assalto ao Bradesco provocou pânico entre pacientes e familiares que, no momento da ação, chegavam para embarcar em um ônibus que seguiria para Curitiba. No horário do assalto, várias pessoas que fazem tratamento médico em Curitiba embarcavam para a viagem e tiveram que se esconder para fugir dos tiros. Ninguém foi atingido.

A PM faz buscas na região e busca imagens das câmeras de segurança para encontrar pistas do grupo. Até o fechamento da reportagem nenhum assaltante havia sido preso.

Caixas eletrônicos da agência após a explosão – Colaboração Banda B