O garoto Brayan Nascimento, 20 anos, foi morto com um tiro na cabeça na manhã desta sexta-feira (4), no bairro Parolin, em Curitiba. Ele trabalhava como auxiliar de pedreiro no momento do crime. Segundo testemunhas, sntes de abrir fogo, dois atiradores mandaram que o garoto se ajoelhasse e colocasse as mãos na cabeça. A Polícia Militar (PM) afirmou que a vítima tinha passagem.

O crime aconteceu na rua Chanceler Lauro Muller, por volta das 10h. O sargento Cordeiro do Corpo de Bombeiros disse que o garoto morreu na hora, antes mesmo da chegada da ambulância do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate).

 

Polícia Militar e Instituto de Criminalística foram acionados. Foto: Banda B

 

“Eu percebi que tinha um tiro, um ferimento perfurante na região do crânio, vítima já está em óbito. Não mexemos para não interferir na cena para a perícia, lugar meio tenso. Parece que ele estava trabalhando, pediram por ele, a família toda no local”, disse ele à Banda B.

A mãe do garoto soube do assassinato do filho e foi até o local. Bastante desesperada, ela precisou ser amparada por outros familiares. Um parente do garoto disse no local que ele estava jurado de morte há algum tempo, mas detalhar o motivo.

O tenente Coelho do 12º BPM garantiu que Brayan tinha antecedentes criminais. “Esse rapaz tem indicativo criminal, algumas passagens”, finalizou.

O corpo do garoto foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. A Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) investigará o caso.

Vídeo

Assista ao vídeo registrado no local do crime: