Vendedor foi atingido quando saia de casa. Foto: DM/Banda B

 

Um vendedor de carro de 33 anos foi morto a tiros em frente ao condomínio onde mora, no bairro Capão Raso, em Curitiba. Carlos Renato dos Santos foi atingido por diversos disparos de arma de fogo ao lado da esposa, que não foi ferida. O atirador fugiu em um carro de cor escura. Santos tem passagem pela polícia e o crime pode ter relação com acerto de contas. A família chorava bastante durante o atendimento da polícia no local.

O crime foi registrado por volta das 9h30, na rua Vereador Adeodato Volpi, no momento em que o vendedor e a esposa embarcavam no veículo da família, um Golf, estacionado em frente ao condomínio. A Polícia Civil foi acionada e o delegado Osmar Feijó disse que a esposa acreditava ser um assalto.

“Ele estava saindo com a esposa, estava fora do carro ainda, entrando, quando chegou um veículo, que a esposa não conseguiu identificar, achou que ela assalto e gritou pedindo socorro, mas já viu os disparos. A pessoa fugiu e a vítima foi morta com quatro ou cinco tiros”, descreveu à Banda B.

Testemunhas ouviram cerca de oito disparos de arma de fogo. O vendedor foi atingido na região do tórax e, principalmente, na cabeça. “Ele já tinha passagem pelo crime de receptação, ele trabalhava com a venda de veículos. Parece que nessa prisão dele estava com um veículo clonado, essas são as primeiras informações, vamos checar e levantar tudo isso”, completou.

O corpo de Santos foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o crime. “Tudo indica que seja algum desentendimento, um acerto de contas, até mesmo ligado a atividade dele de venda de veículos”, finalizou o delegado Feijó. Santos deixou a esposa e dois filhos pequenos.