Do Portal A Rede

Em bilhete, homem disse que companheira a traiu (Foto: Facebook)

As autoridades policiais de Foz do Iguaçu confirmaram a prisão de Anderson Barboza, principal suspeito de ter assassinado por asfixia e a golpes de taco de basebol a namorada Juliana Silveira Nunes. O crime aconteceu na manhã de hoje em Ponta Grossa. A prisão foi realizada pelos policiais do Grupo de Diligências Especiais (GDE), da Polícia Civil. Ele estava com o carro da vítima e tinha a intenção de fugir para o Paraguai.

Em entrevista ao portal aRede, a delegada do Setor de Homicídios da 13ª Subdivisão Policial (SDP), Tânia Sviercoski, informou que ele foi encontrado bem próximo a Ponte da Amizade. “Logo que soubemos do caso passamos a trabalhar com a possibilidade de fuga para essa região. Informações repassadas a nós davam conta de que ele teria sido flagrado em um rodovia que tem como destino final Foz do Iguaçu”, contou.

Bilhetes deixados pelo assassino (Fotos: Reprodução A Rede)

A Polícia Civil da fronteira foi comunicada e logrou êxito em detê-lo. “Neste momento está sendo feito o flagrante. Ele confessou o crime e disse que a motivação foi ciúmes”, completou Tânia. “Anderson permanecerá a disposição da Justiça em Foz. Nós vamos receber uma cópia do flagrante e, a partir disso, solicitaremos a transferência dele para Ponta Grossa”, concluiu a delegada. Isso ainda não tem prazo para ocorrer.

Bilhetes

Em três bilhetes encontrados por policiais militares, no Bar e Petiscaria Copacabana, local do brutal assassinato de Juliana Silveira Nunes, o namorado e principal suspeito do crime, Anderson Barboza, deixou três folhas de caderno, confessando o homicídio e justificando-se.

Num dos bilhetes ele faz a seguinte citação: ‘Ela pulou ne mim com o taco. Só me defendi e acabou’. No segundo bilhete ressalta que ‘Fiz Isso por amor. Ela acabou com a minha vida e me traiu. Dei tudo pra ela’. No terceiro bilhete consta o seguinte dizer: ‘ela sempre quis me enganar. Desculpas’.

Os bilhetes foram apreendidos pela Polícia Civil.

Assista ao vídeo da confissão:

Para mais informações sobre os Campos Gerais no Portal A Rede clique aqui.

Notícia Relacionada: