A Polícia Civil acredita que a morte do representante comercial, Paulo Roberto Machioni, de 56 anos, trata-se de um crime de latrocínio, quando há o ato de roubo seguido da morte da vítima. O homem foi encontrado com um tiro na cabeça, em um matagal no terreno de uma empresa privada, na rua Rodolfo Hatsbach, na Vila Vitória Régia, bairro CIC, em Curitiba.

(Foto: Daniela Sevieri/Banda B)

De acordo com o delegado Thiago Nóbrega, responsável pelas investigações, Machioni teria enviado mensagens à familiares, afirmando que estava sendo perseguido. “Momentos antes do crime, ele mandou mensagens para a esposa e para o filho, dizendo que estava possivelmente sendo seguido por um Gol preto. A esposa acionou o rastreador, mas em seguida perdeu o contato com o marido”, contou à Banda B.

Apesar de ainda não ter realizado todas as etapas da investigação, a DHPP acredita que o latrocínio seja a causa do crime. “Essa é a nossa tese mais forte, pois roubaram a carteira, o celular e alguns pertences pessoais da vítima. Agora, tentaremos identificar, por meio de denúncias e imagens de segurança, a identidade dos autores”, acrescentou o delegado.

O carro da vítima, um Fiat Uno branco, foi localizado na rua Angelilo Buzetti, a poucas quadras de onde o corpo foi abandonado, com um tiro na cabeça. O Instituto de Identificação encontrou 16 digitais no veículo.

As investigações continuarão nos próximos dias, após depoimentos de amigos, testemunhas e familiares.