A sede do Grupo Escoteiro Milton Horibe foi invadida por assaltantes que levaram diversos objetos do local, que fica dentro do Parque Túlio Vargas, na rua Robert Redzimski, na Cidade Industrial de Curitiba. O crime aconteceu nesta segunda-feira (17).

“Marginais entraram para roubar o pouco que temos. Somos uma entidade sem fins lucrativos e o pouco que temos é para as crianças, provenientes de doações que os pais fazem de roupas, materiais que não usam mais e etc.. Nossa Festa Junina foi prejudicada devido à pandemia, então o dinheirinho extra que a gente usava pra comprar algumas coisas para nos manter, não tivemos este ano”, contou Luciane, uma das integrantes do grupo.

De acordo com ela, os invasores levaram equipamentos para acampar, medicamentos, rádios de comunicação, botijão de gás, cordas, facão, machadinhas, entre outras coisas.

A falta de policiamento é apontada como a razão pelo local ser alvo de assaltantes e vândalos frequentemente. “É lamentável sabe e infelizmente não temos mais dentro do bosque Túlio Vargas o módulo da polícia que ficava ali. As depredações são constantes e vivemos pintando e arrumando vidros, fazendo reformas. Queremos mais segurança, policiamento e iluminação, pois os postes de luz quebram direto”, pediu ela.

A reportagem da Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Curitiba e com a Polícia Militar para um posicionamento sobre a segurança no local. A PM respondeu por meio de nota, leia:

“A Polícia Militar, por meio do 23° Batalhão, tem feito constante patrulhamento preventivo na Cidade Industrial de Curitiba, com prisões e apreensões de drogas e armas.”