Um jovem de 27 anos foi preso em flagrante após agredir a avó e botar fogo na própria casa na área rural de Mandirituba, região metropolitana de Curitiba (RMC). Segundo a Guarda Municipal (GM), o jovem cometeu os dois atos extremos ao chegar em casa na manhã desta segunda-feira (16) e alegou a Polícia Militar (PM) que teria ficado indignado após a namorada terminar o relacionamento do casal.

 

Local onde aconteceu o crime. Foto: Colaboração

 

A ação rápida da GM e das equipes policiais evitaram o pior. “A casa estava fechada. A porta do quarto estava trancada, não tinha como arrombar. Então, conseguimos chegar em uma janela externa e quebramos o vidro. No momento que entrei na residência, ele estava com uma caixa de fósforo e acendeu um deles. Foi quando houve uma pequena explosão e algumas partes da casa começaram a pegar fogo”, informou o agente Alessio à Banda B.

 

No banheiro estava uma dos botijões de gás. Foto: Colaboração

 

 

O agente ainda reforçou que a idosa foi retirada a tempo da casa. O rapaz, no entanto, não queria sair do imóvel que estava com dois botijões de gás abertos. “A gente já tinha tirado a senhora e ele ficou dentro da casa. Quando mais pessoas entraram, mesmo com o calor insuportável, nós conseguimos salvar a vida dele. Primeiro, sempre temos que preservar a vida da vítima, mas não podemos deixar o infrator sem ser socorrido. Uma situação tensa, porém conseguimos resolver no local”, disse à Banda B.

 

O estado da casa em Mandirituba. Foto: Colaboração

 

Apesar de estar bem, Alessio disse que a idosa estava com alguns ferimentos pelo corpo. “Ela levou um soco na boca e alguns chutes”, revelou. O jovem, após ser preso, foi levado à delegacia. Ele deve responder por maus-tratos e tentativa de homicídio.