Dois suspeitos de participação no latrocínio que provocou a morte do vigilante Luiz Medenski,  no dia 5, durante um assalto a um supermercado de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, foram presos nesta terça-feira (15), em Curitiba. Os suspeitos aparecem nas imagens de câmeras de segurança. Na delegacia, eles confessaram a participação no roubo, porém negaram terem sido responsáveis pelo tiro que matou o vigilante. O primeiro a ser preso tentou fugir e foi baleado de raspão na perna. Ele acabou entregando o comparsa, que foi detido em seguida.

Um dos suspeitos que participou do latrocínio e foi preso nesta terça-feira – reprodução

Pelo menos três pessoas participaram não só deste assalto ao Supermercado Ipê, mas também de outros. As prisões foram feitas em uma ação conjunta da Polícia Militar e Polícia Civil. De acordo com o Tenente Pedro, da PM, há alguns dias a Delegacia de fazenda Rio Grande já vinha monitorando o primeiro suspeito preso.

“Denúncias apontaram que este suspeito estaria morando em uma casa, na CIC. Uma equipe tática montou vigilância até que acabou comprovando que de fato ele vivia ali. Quando ele chegou na residência, ao receber voz de prisão, o suspeito tentou escapar pulando muros, subindo em telhados e, como os policiais não sabiam se ele estava armado,  acabaram efetuando um tiro na perna dele, que pegou de raspão. Ele foi para o hospital e depois acabou entregando o endereço de onde estaria o carro usado no roubo e também um de seus comparsas”, informou o tenente.

Supermercado onde houve o latrocínio – Foto Banda B

Neste segundo endereço, no bairro Sítio Cercado, em Curitiba, a polícia localizou o veículo e também lá estava o segundo suspeito de participação no roubo ao supermercado. “os dois confessaram a participação tanto no roubo de fazenda Rio grande quanto em outro na CIC, mas negaram ter feito o disparo que matou o vigilante”, completou o tenente.

A polícia localizou com o primeiro suspeito preso uma pistola 9 mm. Buscas continuam sendo feitas para prender o terceiro participante, que pode ser o autor do tiro que provocou a morte do trabalhador.

Suspeito que atira e mata o vigilante – Reprodução

Tudo gravado

A ação dos três envolvidos  foi flagrada por câmeras de monitoramento que mostram o momento em que um dos ladrões atira contra o vigilante (veja AQUI – IMAGENS FORTES).

Durante o assalto, os bandidos também fizeram um jovem de refém. Levaram celulares de clientes e dinheiro. “Ele apontou a arma para minha costela e para a cabeça da minha namorada”, disse uma das vítimas à Banda B.

Baleado na cabeça, Luiz Medenski, de 48 anos, morreu antes da chegada do socorro. A ação dos bandidos contra o Supermercado Ypê, que fica na rua Santo Agostinho com a Avenida São Cristóvão, no bairro Santo Terezinha, em Fazenda Rio Grande, durou poucos minutos. Ao todo, o trio levou R$ 890 dos caixas, além de diversos celulares.